Plano de Salvação

E dizendo(Jesus): O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho. Marcos 1:15

Plano de Salvação
Plano de Salvação
Plano de Salvação
Plano de Salvação
Plano de Salvação

O Plano de Salvação

O pecado faz separação entre nós e o nosso Deus. Ainda que conhecendo a verdade, optamos por dela nos afastar, servindo à criatura em lugar do Criador. O cenário era deplorável: escuridão absoluta, sofrimento, angústias, ranger de dentes... Perdidos estávamos, perdidos ficaríamos, se Deus não elaborasse um plano... O MARAVILHOSO PLANO DA SALVAÇÃO!

Havíamos chegado ao fim. Envoltos por transgressões e iniquidades, não reconhecíamos mais a face do Senhor. O pecado estava tão irraizado na alma que o certo e o errado se mascaravam e pareciam apenas um. Mas Deus desejava ardentemente redimir a humanidade, pois não a havia criado para o pecado, mas para a santidade. O erro do homem foi imenso; o preço da redenção, pois, precisava ser proporcional. E o que mais vale que o sangue, o motor da existência?

Avalie por si só o extraordinário plano de Deus para trazer ao homem salvação: o Senhor, sendo o maior dentre os seres, fez-se o menor, sofrendo morte e morte de cruz, a fim de que, pelo Seu sangue, todos os pecados fosse lavados. O mais santo foi morto por Roma do mesmo modo como um homicida o era! Você consegue compreender a dimensão desse ato de amor? O apóstolo Paulo, na tentativa de esclarecer a grandeza do Plano da Salvação, declara:

“Dificilmente haverá alguém que morra por um justo, embora pelo homem bom talvez alguém tenha coragem de morrer. Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores”. (Romanos 5: 7-8).

Em outras palavras: Jesus foi crucificado por pessoas que, definitivamente, NÃO ERAM DIGNAS DE TAL! Eis a prova da incondicionalidade do amor de Cristo. Não havia ninguém, nem uma pessoa sequer, que merecesse esse sacrifício, como a Bíblia diz: “Não há distinção, pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus”. Por mais bem que se fizesse, ninguém estava apto para o Reino de Deus antes da crucificação.

O preço foi pago. Dolorosamente pago. Hoje, não mais precisamos viver sob o jugo do pecado, porque todas as transgressões foram perdoadas. Não somos mais escravos, uma vez que Cristo nos libertou. Eis que tudo se fez novo! “Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, porque por meio dele a lei do Espírito de Vida me libertou da lei do pecado e da morte” (Romanos 8: 1-2). No entanto, para que herdemos a glória de Deus e tomemos posse da Salvação, é necessário que tenhamos fé. É a fé em Cristo e neste excelso Plano da Salvação que nos justifica perante o Pai, como está escrito: “O homem é justificado pela fé” (Romanos 3:18). E ainda: “O justo viverá da fé”. (Romanos 1:17).

Sabemos que a fé salva, cura, liberta, transforma... A fé renova todas as coisas! Mas agora uma outra questão começa a se delinear: AFINAL, O QUE É FÉ???