Notícias

Você realmente quer ser curado?

Olá queridos leitores. Vejamos o que diz a palavra de Deus no livro de João capítulo 5:1-9:

“Algum tempo depois, Jesus subiu a Jerusalém para uma festa dos judeus.Há em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, um tanque que, em aramaico, é chamado Betesda, tendo cinco entradas em volta. Ali costumava ficar grande número de pessoas doentes e inválidas: cegos, mancos e paralíticos.

Eles esperavam um movimento nas águas.De vez em quando descia um anjo do Senhor e agitava as águas. O primeiro que entrasse no tanque, depois de agitada as águas, era curado de qualquer doença que tivesse. Um dos que estavam ali era paralítico fazia trinta e oito anos. Quando o viu deitado e soube que ele vivia naquele estado durante tanto tempo, Jesus lhe perguntou: “Você quer ser curado?

”Disse o paralítico: “Senhor, não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque quando a água é agitada. Enquanto estou tentando entrar, outro chega antes de mim”. Então Jesus lhe disse: “Levante-se! Pegue a sua maca e ande”. Imediatamente o homem ficou curado, pegou a maca e começou a andar. Isso aconteceu num sábado”

A cura do aleijado se passa no tanque de Betesda. Tanque este que foi identificado durante uma escavação em 1888 no nordeste de Jerusalém perto da igreja de Santana. As cinco entradas abrigavam um grande número de doentes, alguns cegos, outros coxos e paralíticos. Estavam ali com esperança de serem curados quando a água se mexesse. Embora nossos manuscritos tradicionais não considerem o final do versículo 3 e todo o versículo 4 como parte do original texto de João, esta porção se refere a uma tradição antiga. J. Rendel Harris encontrou, em diversos lugares do Oriente, evidências de uma superstição no sentido de que, no Ano Novo, esperava-se um anjo que agitava as águas de certas localidades, capacitando uma pessoa a obter a cura se fosse a primeira a entrar na água depois desse movimento.

As ruínas da Igreja de Santana incluem a figura de um anjo, comprovando esta crença e o costume de se buscar a cura nessas circunstâncias especiais.

Naquela época logicamente existiam uma enormidade de paralíticos, coxos, cegos, surdos, etc. Não se existia por exemplo a quantidade de vacinas e a tecnologia que temos hoje. Não existia vacina contra paralisia infantil por exemplo e com isso passou a existir milhares de paralíticos. Uma pessoa leprosa por exemplo era considerada uma pessoa condenada. Um leproso não tinha uma vida social com o povo naquela época. Hoje temos a cura e prevenção naturais de doenças que naquela época não se tinha.

Queres ser curado? Neste caso Jesus tomou a iniciativa. A pergunta não era inútil, pois muitas pessoas cronicamente inválidas não têm esperanças de cura. Outras usam sua enfermidade como meio de despertar simpatia, não desejando realmente serem curadas. Os aleijados recebiam muitas ofertas do povo por causa de sua situação. Repare que na maioria das vezes em outras passagens bíblicas a resposta sempre foi um SIM, EU QUERO SER CURADO, mas com esse aleijado foi diferente…

“Disse o paralítico: “Senhor, não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque quando a água é agitada. Enquanto estou tentando entrar, outro chega antes de mim”.”

Por incrível que pareça existem pessoas que não querem ser curadas. Se você perguntar por exemplo para um pedinte na rua se ele quer sair da rua a maioria deles vai dizer que não! É mais cômodo pedir dinheiro na rua do que trabalhar. Não estou generalizando a todos, mas muitos procedem desta maneira.

Um aleijado em sua alma por exemplo, como sabe que sempre vai ser bem aceito, bem tratado, vai receber oração, a maioria das vezes nunca vai querer deixar de ser aleijado. É cômodo pra ele ser assim.

Com isso querido leitor, Jesus te pergunta..

Você quer realmente ser curado? Seja na área emocional, física, financeira, etc?

Reflita